Aqui tem mais!

domingo, 18 de julho de 2010

A arte de terceirizar!

Somos mestres na arte de terceirizar!

Não estou falando da contratação de serviços. Estou falando de tudo o que ainda não fazemos sozinhos. As vezes por incompetência nossa, ou porque é bem máis fácil pedir que alguém faça para nós ou então adiar com uma desculpa para resolvermos depois. A desculpa é nosso melhor disfarce para não assumirmos nossas fraquezas!

Recentemente perguntaram a uma amiga mais velha que está solteira a algum tempo se ela estava namorando, e a mesma respondeu: "Não, mas deos está provendo!"
Pobre de deos, imagina os milhões de romances que ele tem que "prover"! Claro que os que tem fé (assim como eu) contam com uma ajuda divina, mas também não dá para querer que ele seja responsável por encontrar um namorado para cada um de nós! Vamos combinar que ele tem mais do que cuidar!

A melhor forma de terceirizar é colocando a culpa em algo que não nos comprometa muito, querem exemplo? "Me atrasei porque fiquei preso no trânsito. Tirei uma nota ruim no trabalho porque meu colega não fez a parte dele direito. Não fui a festa porque não tinha roupa!"
Quando somos jovens e ainda moramos com nossas mães a culpa é sempre delas. Se a roupa que queremos usar está suja " mãe, tu não lavou a minha roupa", se não encontramos algo que precisamos, "minha mãe pegou e não sei onde ela deixou", se nos atrasamos é por culpa da mãe que devia estar parada no caminho impedindo nossa passagem... enfim ela é a desculpa primordial para tudo o que possa dar de errado no nosso dia!
Dar desculpas ou terceirizar a culpa é a coisa mais fácil do mundo, as vezes antes mesmo da "corda arrebentar" já estamos preparando o álibi! Difícil mesmo é assumirmos nossos erros, fracassos e desconhecimentos!

Mas porque é tão difícil assumirmos que estamos errados? Ou que somos fracos em alguns momentos?
Ta certo que não é muito elegante dizer ao chefe que chegou atrasado por que se estendeu um pouco mais na cama de manhã cedo em um dia chuvoso! Mas ele é um ser humano e até os chefes mais carrascos algum dia na vida devem ter se estendido um pouco mais na cama embaixo das cobertas!
Sei também que tem que ter muito culhão em dizer aquele certo alguém que não está sentido por ele o mesmo que ele demonstra sentir por você e por isso fica enrolando e adiando os encontros, sendo que uma única frase resolveria tudo: "Eu não quero sair porque não estou afim de você", neste caso é bem mais simpático dizermos: "ai hoje está muito frio vou ficar em casa".
E nessas tentativas de falsa simpatia é que vamos passando a culpa a diante, ao invés de resolvermos o problema com um pouco de sinceridade e humildade, pode ser delicado na hora, mas dói só um pouquinho, e sinceridade e humildade que eu tenha conhecimento não deram óbito em ninguém. Já terceirizar com uma desculpa até cola, mas depois quando estamos a sós com nossa consciência percebemos que não resolvemos o problema de fato, só adiamos ou maquiamos para resolvermos depois!

Então mãos a obra, sejamos nós os protagonistas das nossas histórias, vamos prover nosso namoro, vamos assumir nossas culpas e responsabilidades, vamos arcar com as consequências das nossas atitudes, vamos em busca do resultado que queremos, por que se de alguma forma vamos ficar sábios e experientes provavelmente será por aquilo que vivemos e não pelo o que já encontramos pronto!

6 comentários:

  1. ameeeeeeeeeeeeeei a cara nova do blog!
    lindo lindo lindo!

    ResponderExcluir
  2. Adoreeeei a nova cara do seu blog, ficou liiiindo! E seus textos como sempre, ótimos! Hehe

    ResponderExcluir
  3. Amei as coisas que tu escreve! :)

    ResponderExcluir
  4. Mentiras baratas que não vão machucar ninguém fazem com que não tenhamos um mundo ainda pior. Às vezes para não ferir alguém, para não magoar, para não machucar, acabamos terceirizando muita coisa. "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas". A mentira tem perna curta..Mas as vezes é necessário sentar em um banquinho mais baixo ;D

    Baaita blog!

    ResponderExcluir
  5. Lindo o novo visual do blog e como diz Hommer Simpson "A Culpa é minha e eu a coloco em quem eu quiser." =D
    Bjus!
    Ana Almeida

    ResponderExcluir
  6. Bah Nique.. pegou pesado ai.
    Enfim, o centro disso é o circuito dor/prazer. A longo prazo o prazer de assumir a realidade e tomar a decisão é muito compensador, mas a dor no curto prazo é inevitável. E sabemos que o circuito da dor é mais forte que o do prazer; pior ainda que isso é que a atitude não é motivada pela dor, mas pela expectativa de dor que talvez ocorra. A gente reage a algo que talvez nem tenha ocorrido. É uma pressuposição. Em última analise não são os eventos externos em nossas vidas que nos moldam, mas sim as convicções sobre o que esses eventos significam.
    Beijão.

    ResponderExcluir

Adoro comentários. Este espaço é para você deixar o seu!