Aqui tem mais!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Cumpleaños

Nesses ultimos 365 dias passei pelas experiencias que mais me aproximaram da vida adulta:

Longe dos pais, faculdade, trabalho fixo de carteira assinada e tudo mais a que se tem direito, casa com pessoas novas, endereço novo, (IN)dependencia, inspiração para escrever, paixonites agudas e curáveis, dotes culinários em uso, mato baratas, limpo o chão, tenho dado menos desculpas...

Descobri meus apegos, minhas manias, meus poucos medos, tenho usado mais minha coragem, declarei minha solteirice ( e já estou cansando dela), descobri que a saudade dói mas não mata!

Continuo com hábitos que já estao arraigados, minha impotualidade, a paciencia de Jó, a criatividade, o bom humor (qse) inabalável, o foco que some com frenquencia, as canturias pela casa, o banho demorado...

Enfim, acabou de passar da meia noite, ja recebi ligações, ja estouramos um champagne, ja tem recados no orkut, daqui a 365 dias farei 25 anos, não tenhop mais 23, mas contino com a mesma cara de antes! Este será o primeiro ano que não passarei com meus familiares, mas sei que os que amo estão comigo em pensamento e em coração!

Papai do céu obrigada por me permitir concluir mais um ciclo e que daqui a 365 tenha mais festa, para comemorar 1/4 de século!!!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Bons tempos de Papai Noel

A poucos dias, durante um passeio no shopping no final da noite dei de cara com o Papai Noel saindo do seu posto de trabalho. Em poucos minutos o mesmo, com seu traje habitual, como se fosse mais um passante na multidão! Lembrei da decepção da filha de uma amiga que em outro momento também deu de cara com o bom velhinho de camisa e calça jeans e disse: Mãe, eu o Papai Noel sem roupa!

A uns 18 anos atrás eu lembro do pavor que tinha de ver o Papai Noel lá de casa, que chegava de bengala e usava uma máscara aterrorizante, eu bem sabia que meu pai estava por trás daqueles panos, mas preferia continuar acreditando que era o bom velhinho chegado do pólo norte!

Lembro-me muito bem da páscoa de 1989 quando fui a caça dos meus ninhos e dei de cara com eles vazios acompanhados de um bilhete, segundo minha mãe deixado pelo coelho, avisando que eu só iria ganhar chocolates se lá deixasse minha chupeta. Sem alternativa e apavorada com a impiedade do orelhudo, fiz o que ele pediu e tive minha recompensa.

Hoje em dia acreditamos em cada coisa absurda, quantos homens acreditam que sem caráter mas com carrão vão levar todas para a cama? Quanta mulher acredita que com uma prótese de silicone ficará mais gostosa? Quanta gente ingênua que acha que bebendo no copo alheio certamente chegará ilesa em casa? Quantos trouxas acreditam que depois de algumas doses de vodka com energético estão em condições de dirigir? Quantas senhoras acreditam que o botox as levará para a fonte da juventude? Quantos indisciplinados acham que malhando em dezembro estarão sarados em janeiro?

Os anos se passaram, já sei que o Papai Noel só tem fábrica de brinquedos nos filmes e que o coelho da páscoa "impiedoso" da minha infância chama-se Simone.
Mas continuo depositando minha ingenuidade por ai. Não! Não são nos políticos e tão pouco em homens bonzinhos, estes eu também aprendi que 99% são frutos da nossa imaginação. Mas tenho acreditado na vida real, que se apresenta de uma forma e aos poucos vai mostrando suas reais facetas. Porém, como já aprendi em outras fases não há máscara aterrorizante que segure para sempre o que há por trás dos panos. Olhos abertos!


quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Convocação

Até poucos meses atrás eu era a filha, que tinha casa, comida, roupa lavada e pais zelosos e presentes! Eis que amanheceu um dia em que fui convocada para assumir outro papel, o de adulta, estudos, trabalho de carteira assinada com chefe, crachá e contra cheque,
casa nova, daquelas que tem
aluguel, iptu, gás, água, luz e etc...

Pliiiim, caiu a ficha, entrei em campo e como sempre de cabeça erguida, consciência tranquila e coração em paz!

Aquela perua que morava em mim e não saia de casa sem
rímel, blush e delineador hoje transita por um dos bairros mais charmosos da cidade descabelada, de cara limpa e sai para jantar de tênis (é dourado mas é tênis)! Os olhos lilases tem morado na caixinha, em seu lugar um par de óculos fundo de garrafa.

O tempo e a energia gastos bolando planos juvenis de sedução ineficaz estão cada vez sendo mais bem aproveitados, depois de tanta "ineficácia" o
ceticismo entrou em cena e tirou todo mundo do palco! A cautela e a segurança em excesso blindaram o romantismo, que pouco tem sido visto!

Sorrisos, amigos novos e velhos, jantares, mensagens, cinema, viagens,
clericot, sarcasmo, saudade, trabalho, email, futebol, telefone, charme, conforto, parque, cara limpa, sonhos, descobertas, produtos de limpeza, chocolate, casa em comum... esses são itens que fazem parte do meu dia dia atual!

A vida me propôs
vôo solo, e eu não tive outra alternativa: decolei!

domingo, 27 de setembro de 2009

Alforria!

Quem foi que disse que o amor e a liberdade moram longe um do outro, talvez nunca tenha amado de verdade! O amor não entende nada de geografia, não conhece fronteiras e nem calcula distâncias e é por isso que ele precisa da liberdade, para que mesmo longe, mesmo livre possamos continuar amando!
Feliz de nós que nascemos após a Princesa Isabel ter assinado a carta de alforria e somos os administradores de nossas próprias vidas!
Eu além da vida ganhei de meus pais um par de asas, cada um deles me deu uma, fazendo com que eu aprendesse a amar com liberdade. Hoje eles moram em cidades e estados diferentes, a quilômetros de mim! Nem por isso nos amamos menos e tão pouco estamos menos presentes um na vida do outro! Felizmente nos dias atuais a tecnologia é uma grande aliada para amenizar a saudade. (*) Mas só para amenizar, pois as fotos publicadas na internet não cobrem a carência do colo da mãe, as conversas no msn não mandam o cheiro da sopa que o pai está fazendo para o jantar, as ligações no telefone não mostram o sorriso espontâneo do meu avô e nem mandam o sabor da comida da minha avó!(*) E nos últimos anos algumas pessoas aceleraram meus batimentos cardíacos mesmo morando do outro lado do oceano. Aqueles que em algum momento da minha vida foram paixões e hoje os tenho como amigos é porque certamente respeitamos nossas diferenças e nosso espaço. E confesso que esta é a forma mais inteligente de manter um relacionamento, como homem é diferente do que eu desejo, mas como amigo é tudo o que preciso, não há mais química, mas há um diálogo e um respeito mútuo a ser preservado. Esse também é um exemplo saudável e civilizado de amor!
Não temos posse um pelos outros, nossos pais nos criam para o mundo e não para estarmos eternamente ao lado deles. Cabe a eles nos educar, libertar e permitir que façamos nossas escolhas. E é este conceito de liberdade que aplico a tudo em minha vida. As pessoas que mais amo vivem a quilômetros de mim e aqueles que estão perto, estão porque querem (e feliz eu fico pela escolha delas), ninguém é obrigado a me acompanhar nos meus programas, nem a passar a noite ao meu lado, nem a me ouvir, nem a me dar satisfações, nem a me dar roteiros. Assim como certamente ninguém terá meu roteiro, nem meus horários, nem minha companhia e atenção em tempo integral. Cruel, fria difícil? De forma alguma, simplesmente realista, cada um de nós tem sua vida, seus afazeres e projetos a se dedicar. Ficar monitorando a vida alheia é coisa de gente doente e desocupada, das quais eu não faço questão de ter por perto! Para estar ao meu lado é simples, não me queira o tempo todo, simplesmente vôe comigo quando puder!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Delicia de calor?

Eu estava fingindo que não lembrava mais das inconveniências de morar em um país tropical, abençoado por "deos" e bonito por natureza!

O calor voltou! Ta bom, a temperatura está agradável e convidativa para estender o dia na rua! Mas daqui a poucos dias tem feriadão e tem praia no roteiro (sim, eu estou empolgada para ir a praia, milagre), e estava tendo aquela d.r. com meu espelho e conclui que está difícil o caso por aqui! Até poucos dias atrás eu desfilava pela rua com 2 meias calças, botas, mantas e casacos longos. Agora vou ter que me despir e por a mostra aquele traseiro branco, gordo de inverno e com celulites voluntárias?! Oh lord, o que se faz em uma hora dessas?! Chorar não adianta, afinal fui muito feliz em todas as barras de chocolate e fartos pratos que massa que devorei no último inverno. Mas já que sentei na brita, vou ter que assumir! Vamos desfilar na praia com traseiro gordo e desprovido de melanina, vá que o pessoal do pânico me encontra e eu ganhe uma vaga no concurso "musa da beleza interior"!

Outra coisa interessante são os visitantes de verão (ou calor em qualquer outra estação do ano). A dona baratinha que entra voando apressada pela janela da cozinha, mostrando como ficou robusta depois do último inverno. Isso sem contar nos mosquitos que aparecem durante o sono. Ta certo com um calor desses qual é o carneirinho que vai ter disposição para ficar pulando cerca enquanto espera a gente dormir. Bem que eles fazem em se recolherem e mandar os pernilongos em seu lugar!

E a elegância se transfere para a Europa. Com o suor, não há maquiagem que dure. A base não vale nem a pena ser tirada do tubo. O blush escorre em dois toques. Os cabelos longos viram coques sem cerimônia, ficamos com cara e penteados de senhoras evangélicas! As pessoas ficam com dois cheiros: suor ou desodorante. Nessas horas não há Armani Code que chegue a tempo!
Salto alto? Que sofrimento, os pés incham e nessas horas as boas e velhas sandalinhas havaianas são a melhor pedida!
E os trabalhadores como eu, que saem de casa de manhã cedo e encaram o coletivo lotado, senhor dai-me coragem!

O cardápio inclui os clichês de verão: sorvete derretido e picolé melequento! E nos finais de semana todo mundo encara a free way para pegar uma prainha com a galerinha e tinhar umas fotinhas nas fetinhas e postar no orkut na segunda seguinte com a legenda de verão: amo muito tudo isso! Aquele monte de gente bêbada, fazendo uma "concentras" em Tramandai antes de ir pro Scooba em Imbé! Senhor, nessas horas sinto-me uma marciana! Definitivamente não me identifico com os programas de calor feito pela grande maioria dos mortais!
É claro que não gosto de calor, tenho pressão baixa e minha única disposição é para beber água e suco de qualquer coisa gelada. Caminhar ao entardecer no parque, comer açaí na esquina, ficar na sombra lendo... e se algum eunuco aparecer para me abanar será bem vindo! Planos para os próximo calor é visitar a mamãe, que mora no paraíso, onde tem sol e mar (para quem gosta) o ano inteiro! Já que um intercâmbio para a Islândia não é viável no momento só tenho uma coisa a dizer: mamãe querida, corre pro aeroporto que estou chegando!


domingo, 30 de agosto de 2009

Simples assim! Feliz assim!


Alegria que vem de dentro! A paz que eu primo tanto voltou a reinar por aqui! Unida com a alegria fazendo festa em minha alma! Nada de novo, nada de ganhar na mega sena. Nada de novo endereço em bairro nobre. Nada de moreno alto bonito e sensual nas minhas noites. Nada de admirador secreto me enviando rosas, nem tulipas e tão pouco orquídeas. Nada de férias em Bora bora. Nada de extraordinário. Por aqui a simplicidade de sempre. Ônibus lotado de manhã, as vezes lotação. Salto alto e maquiagem discreta. A pergunta diária: Que roupa eu visto hoje? Mais de oito horas por dia com 8 homens no prédio número 5 daquela avenida nobre. Boa alimentação ao meio dia, principalmente quando tenho o prazer da companhia de um amigo para dividir esta hora sagrada. Jogos do colorado acompanhados no estádio, na companhia de novos amigos. Dias de sol na beira do rio que banha a cidade em que moro, com o prazer de um pôr do sol formidável. A voz de quem está longe ao telefone. Uma janta em boa companhia a noite. Chocolates com ou sem avelãs. Encontros com o cara lá de cima, e a frequência pouco mais assídua no templo que devo ir. A torcida e o esforço para a efetivação. O aprendizado diário e os desafios superados aos poucos. Dias contados para receber de perto o amor materno. A tentativa de ir para aquele novo endereço na companhia daquela que possa vir a ser uma nova amiga! O carinho das boas e velhas amigas de sempre! A feliz descoberta de um programa para baixar músicas. A internet finalmente sendo usada como 3G. Uma música cheia de poesia na Adriana Calcanhoto e uma xícara de café com leite. Um sorriso no rosto, uma paz no coração, dias vividos um a um de forma intensa... e grandes ideias de felicidade que enriquecem minha alma! Feliz assim!

sábado, 29 de agosto de 2009

Hoje eu quero ver o sol, até ele se por!
Quero comer um doce, daqueles bem doces,
Quero que o vento me despenteie
Quero suar mais um pouquinho
Quero que as pupilas se dilatem
Quero dançar até o pé dizer chega
Que que meus pensamentos se materializem
Que minhas palavras se unam em forma de poesia
Quero que o que o que vejo se transforme em fotografia!

Hoje eu quero mais!
E tu? Vem comigo?

domingo, 16 de agosto de 2009

Papo cabeça

"Para morrer basta estar vivo!
Nestas horas que concluo que somos um pedaço de carne, bem frágil por sinal
se não tivermos uma energia forte, que faça a diferença nas nossas vidas, nossas atitudes e na vida daqueles que temos por perto... corremos o risco de sermos só um "presunto"!

Nascemos de carne e osso e o que vai fazer com que sejamos mais que isso é nossa alma, nosso espirito, nossa energia!

Façamos a diferença!"

domingo, 2 de agosto de 2009

BlogBlogs.Com.Br

Alternativos e inteligentes!

Se esse blog não se chamasse Longe do óbvio certamente ele não teria um conteúdo alternativo!
E baseado naqueles que assim como eu não se contentam com o previsível que criei a lista de ESTADOS CIVIS ALTERNATIVOS!

Busque o seu!


* Em construção, ainda não tem nada definido, mas estás trabalhando para que em breve se concretize!

* Desacreditado, para aqueles que já se decepcionaram tanto que não conseguem mais acreditar em relacionamentos!

* Off line, se esse tivesse uma trilha sonora seria: "Ó cupido, pra longe de mim!"

* Algemado, para aqueles que se dedicam única e exclusivamente ao relacionamento!

* Nas nuvens, para quem está no ápice da paixão! (Cuidado, perigo!)

* Em coma, se sexo é vida eu estou em coma! (essa frase não é de minha autoria, mas acho ela ótema)

* Na rede, pra quem está por qualquer negócio, afinal, caiu na rede é peixe!

* Promovido, para aquele que depois de muito tempo recebeu um novo cargo na vida de alguém. Ex: Ficante que virou namorado! Noiva que virou esposa!

* Cobertor de orelha, aquele que só da sinal de vida nos dias frios, preferencialmente a noite!

* Affair, é mais que ficar, mas não chega a se assumir como namoro. Tem curta duração (de duas semanas a poucos meses), é intenso e deixa boas lembranças! (atóóóro)

* Em observação, para aquele caso cujo o pretendente tem grande potencial para uma vaga efetiva, mas tem comportamento indesejado em alguns momentos! Ex: Ela é a mulher dos sonhos, mas fala que nem criança. Ou ele tem ótimas qualidades mas sábado a noite toma doril e só reaparece na segunda!

* Passatempo, afinal enquanto não chega o efetivo, vamos nos ocupando com os passatempos!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

O passado, no passado!

Agora são 22hs e 12 min de uma noite fria de sexta feira. Depois de uma semana movimentadissima e infinitamente especial cá estou, exausta, de fones no ouvido, ao som de Bajofondo. E essa dose de tango com uma roupagem mais contemporânea lembra minha infância. Como já escrevi em outro texto, cresci ouvindo tango com meus avós na casa rosa em que morei com eles até meus cinco anos! Ah que tempo bom, que infância feliz eu tive! Lembro dos objetos, dos móveis antigos que compunham a mobília. Talvez venha dai meu apreço por móveis de antiquário. Lembro de uma cômoda que minha bisavó tinha em seu quarto, era cheia de gavetas e em uma das gavetas bem de cima era o esconderijo de uma caixa de fotos. Inúmeras vezes peguei a aquela caixa e sentei ao lado da bisa na cama e perguntava a ela quem eram as pessoas que estavam ali ilustrando os retratos e ela com a maior paciência do mundo repetia um por um como se eu nunca tivesse os visto antes! Nós também fazíamos chá de maçanilha, aquela plantinha que parece uma margaridinha tinha no nosso pátio, nos colhíamos e fazíamos o chá para comer com pão e nata no lanche da tarde! Minha bisavó faleceu a mais de 15 anos, eu estava na praia com meus pais, quando o telefone tocou no meio da noite, minha mãe me deu a noticia, eu era pequena e não tinha muito conhecimento sobre o que era a morte, mas minha mãe me disse que ela tinha virado uma estrela e estaria lá no céu! Pronto compreendi!

Depois disso em seguida meus avós se mudaram da casa rosa e os móveis foram vendidos.Tiveram que se desfazer daquelas peças únicas, jamais vistas igual e o chá de maçanilha eu nunca mais tomei, ficou como momento único ao lado daquela que foi tão especial no início da minha vida e que até hoje se faz presente!
Os inúmeros momentos que viví nesta fase da minha vida enriqueceram minha história, pois apesar de ser muito nova lembro perfeitamente de muitas coisas da época!

Mas querer resgatar o passado não é uma idéia muito inteligente, pois existem coisas do passado que não caberiam no presente! Os belos móveis de madeira podem ter adquirido cupim com o tempo. Assim como querer resgatar uma pessoa do passado também nem sempre é bacana, nós seres humanos estamos em constante evolução, mas existem coisas que estão arraigadas na nossa essência, e vá que aquele ser lá da adolescência tenha evoluído, mas manteu justamente aquela característica que mais nos desagrada?
Nessas horas o melhor que podemos fazer é respeitar a obra do tempo, que nos fez que nos fez superar e esquecer de algumas coisas, mas permitiu que nossa memória guardasse outras (preferencialmente as boas)!

domingo, 26 de julho de 2009

13 ideias para serem executadas em dias frios!

Na última semana nós tivemos uma prova de que o senhor inverno não está para brincadeira. Até em Rio Branco capital do Acre fez 11°, pobres criaturas acostumadas com inverno de 30!!! Nós aqui no sul não nos surpreendemos mais com as baixas temperaturas e tão óbvio quanto isso é a frase mais dita (e ouvida) no estado: Bah que frio! Ao encontrarmos alguém não damos mais bom dia ou boa noite, simplesmente olhamos para o ser a nossa frente e dizemos “que frio né?!”. Ao entrar em um taxi assunto de praxe: e esse frio? No elevador com o vizinho: ta frio hoje né?!
Chega, vamos inovar! Segue aqui 13 ideias para serem executadas em dias frios:

1° Fazer uma sopa quente e distribuir para moradores de rua!

2° Fazer uma limpa no armário e doar os agasalhos que estão cheirando a naftalina!

3° Se não tens cobertor de orelha, junte todos os bichinhos de pelúcia ganhos do ultimo namorado e leve todos para sua cama! (o ex já previa que você estaria sozinha em uma noite fria)

4° Fazer uma fogueira no pátio e assar “marshmalows”!

5° Descobrir todos os sabores das sopas individuais (essa é ótima)

6° Testar novas receitas na cozinha e chamar alguém bem especial para ser cobaia!

7° Descolar uma festa a fantasia e ir vestido de saco de dormir!

8° Fazer um quentão e juntar os amigos para assistir filmes ou jogar conversa fora, calor humano é uma ótima pedida!

9° Usar as lembranças quentes das noites do verão como aquecedor!

10° O inverno é uma estação charmosa. Então é hora de tirar os casacos, chapéus, mantas, luvas e botas do armário e sair desfilando por ai com muita elegância!

11° Tirar uma foto embaixo de um termômetro de rua que marca uma temperatura baixa e postar com alguma legenda insinuante.

12° Enfrentar uma sauna ou uma piscina térmica! Essas coisas no verão não apetecem muito!

13° Correr! Na rua, na esteira ou em qualquer lugar, afinal correr aquece e ajuda a queimar as calorias das muitas coisas que comemos no inverno!!!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

As últimas!

Hei, fui ali ser mais feliz que estava sendo e volto em breve para compartilhar as boas novas!

A angústia foi embora e deu lugar a felicidade: resultado a felicidade é espaçosa e me consumiu por inteiro!
É o que sempre digo: "Nem tudo o que queremos é o que precisamos ou merecemos!"
Enquanto isso muito sucesso na novela mexicana da vida real, tenho me divertido!
Estela? Estou te adorando!
Bom me vou, já está tarde, amanhã cedo acordo, me maquio, subo no salto, pego um ônibus lotado (mas não menos feliz) e vou cumprir meu novo papel. No final do dia nada de vir pra casa, tomar banho e me afabar! O dia será longo e para terminar com chave de ouro encontrarei o dono do meu coração (leia-se Arsênio Názer) e outras pessoas essenciais em minha vida!
Felicidade? S I M!!!!

segunda-feira, 20 de julho de 2009

20 de julho!!!

Feliz dia daqueles que tenho por perto, mesmo quando eles estão longe! Feliz dia de quem se faz presente mesmo quando está ausente! Feliz dia da paciência de ! Feliz dia da cola na prova! Feliz dia da companhia na noite fria! Feliz dia da boa troca de energia! Feliz dia do consolo e do ombro amigo! Feliz dia das alegrias multiplicadas! Feliz dia da dor divida! Feliz dia da trilha sonora compartilhada! Da companhia do flerte na balada! Feliz dia de quem senta a mesa junto para uma refeição! Feliz dia do dinheiro emprestado! Feliz dia do "me empresta aquele teu vestido"?! Feliz dia de quem pousa junto no retrato! Feliz dia da carona! Feliz dia de quem se divide a porção de batatas fritas! Feliz dia do oiiii do outro lado do telefone! Feliz dia do orgulho da conquista! Feliz dia da companhia de indiadas! Feliz dia dos elogios sinceros! Feliz dia de quem deixa saudades! Feliz dia do incentivo! Feliz dia das Priscilas, Anas, Julianas, Alices, Grabrielas, Brunas, Pâmelas, Nathalias, Andersons, Biancas, Samueis, Fernandas, Alines, Tarcisios, Leticias, Simones, Silvias, Cristianes, Alexandres, Felipes, Rafaeis, Mários e de tanta gente que se faz especial, principalmte pelas atitudes que fazem destas pessoas assumirem o nobre papel de AMIGO!!!!

Aqueles que tenho por perto o meu MUITO OBRIGADA, feliz de mim que os tenho e feliz de quem tem a mim (muito sarcasmo e pouca modéstia)!!!

sábado, 18 de julho de 2009

A paixão é uma falácia!

Essa semana tive o prazer de ouvir a uma palestra com o psicanalista José Outeiral, o assunto em questão era “O amor e suas diferentes formas”! E dentre as formas do amor apareceu o amor contemporâneo que segundo Outeiral tem as seguintes características:

* Banalização, as pessoas mal se conhecem, não criam laços fortes de sentimento! * Rapidez, os fatos se consomem hoje, amanhã não se toca mais no assunto!
* Pouca duração, poucos encontros que não chegam a virar relacionamentos.
* Ordem de narrativa, COMEÇA NO FIM, VAI ATÉ O MEIO E QUEM SABE UM DIA CHEGA AO INICIO (ótimo ponto de vista)!

E essas pra mim são características que podemos também reconhecer na paixão, aliás é sobre ela que vim falar! Outeiral e eu temos a mesma opinião a respeito da paixão: ela é uma falácia! E todos nós mesmo que de forma involuntária alguma vez na vida já fomos um pouco falaz. Fizemos a projeção daquilo que gostaríamos de encontrar em uma pessoa que em determinado momento se mostrou ser compatível conosco. Fantasiamos aquilo que nos falta e agregamos aquele ser a nossa frente, fazendo dele nosso alvo e a solução das nossas “ausências”!

 Quando isso acontece uma nuvem parece cobrir nossos olhos, nos deixando cegos para a vida real e passamos a enxergar só o que gostaríamos! Tomamos uma descarga de dopamina e passarinhos verdes cruzam diante de nós, ficamos bobos, meio irracionais, tudo remete ao nosso alvo. Daí passam a existir nas nossas vidas seres invisíveis, nós mulheres já estamos tão apaixonadas que já vemos 5cm a mais na altura daquele baixinho caolho, e o olho torto que ele tinha no inicio, passa a ser a coisa mais charmosa do mundo! Os homens encontram uma moleca cheia de curvas e nela já põem uma projeção de mulher. Pronto, diante deles agora aquela moleca está pronta para ser a mãe dos seus filhos e já querem apresentar para a mãe a nora que eles sempre quiseram dar a ela! Bom para essa fantasia virar realidade novamente, basta uns dias de convivência.

Nos primeiros os dois ainda estão inebriados e tudo é um mar de rosas. Em poucas semanas as nuvens que cobrem os olhos começam a se desfazer e entra em cena a dúvida. As questões do tipo: “mas tu não era assim antes” passam a ser freqüentes. Logo após a dúvida vem a dor: os choros são constantes e falar naquele ser que a poucas semanas era praticamente a nona maravilha do mundo (eu já tenho minha oitava maravilha), passa a ser um tormento feito de lembranças e expectativas frustradas! Dói e dói, mas se as mulheres costumam sentir dores e sangrar durante 7 dias e não morrem, certamente não é essa dor causada por uma paixão frustrada que vai matar alguém! Passa, aos poucos passa. Nossos olhos estão livres das nuvens cor de rosa e atentos a vida real. E aquele ser maravilhoso que a pouco tempo atrás era nosso principal alvo, nosso assunto predileto, o motivo dos nossos suspiros e o incentivo para novos planos, passa a ser simplesmente mais um mortal que um dia cruzou nosso caminho.

Os mais evoluídos diante da conscientização da responsabilidade de manifestar algum sentimento a alguém, conseguem manter uma relação de amizade. Os menos evoluídos ainda sentem raiva e preferem bloquear o outro para não mais sofrer.

Mas a paixão pode não ser apenas vilã, se depois da projeção desfeita, aquele ser que escolhemos para estar conosco ainda possuir boas características e se aceitarmos os defeitos e as diferenças a paixão pode estar virando amor. Para reconhecê-lo não é difícil, o amor é tranqüilo, constante, presente mesmo quando ausente, ele nos ensina a perdoar e a enfrentar novos desafios que possam existir na vida a dois. O amor sempre vale a pena, principalmente quando acompanhado da lucidez, da paciência, e do respeito!

Quanto a paixão, ainda acho bem mais válido e menos doloroso apaixonar-nos por lugares, que nos deixam com vontade de voltar, por filmes capazes de mexer com nossas emoções, por um prato novo de sabor marcante que vai ficar na memória até voltar novamente aquele restaurante, por um livro que lemos e destacamos muitas linhas em suas páginas, por uma música que nos faz dar o play e o replay para cantar bem forte e bem alto, por um projeto que vai fazer com que todas as nossas forças sejam movidas para sua realização...

Nós serem humanos somos extremamente volúveis e inconstantes, sendo assim se apaixonar por qualquer um de nós pode ser um perigo! Mas que graça teria a vida sem as emoções que vivemos e limonadas que bebemos?

domingo, 12 de julho de 2009

Homens fruta!

A cerca de um ano atrás a midia nos apresentou uma nova espécie de mulheres: as mulheres fruta!
A melão conhecida pela fartura dos seios, a melancia dona de um quadril de 121cm, a pêra pela cintura fina e quadril largo, a jaca com um quadril generoso, a moranguinho conhecida pelo... pelo que ela era conhecida mesmo? Bom pouco importa, por que meu objetivo não é falar das mulheres fruta e sim dos homens fruta! Yes, eles existem! E observando os homens da vida real e as frutas no supermercado pude conhecer suas semelhanças. Mas diferente das mulheres fruta, que são conhecidas por suas caracteristicas anatômicas, os homens fruta são conhecidos por suas atitudes! Vamos conhece-los agora:

BANANA: Tem de vários tamanhos, mas nenhum deles surpreende! O problema não é o que ele faz e sim o que ele não faz! As respostas deles costumam ser: Não sei. Tenho que ver. Pode ser. Tanto faz. Esse é o tipo que não muda, não inova, não surpreende!

ABACAXI: Tem que ter persistência para vencer os espinhos. Ele é difícil e não se entrega de primeira, quem consegue descascá-lo tem como prêmio um generoso conteúdo!

KIWI: Esse engana direitinho. A primeira vista parece maduro, mas não precisa muito para descobrir o quanto "verde" ele é. É imaturo e juvenil disfarçado de homem!

CAQUI VERDE: Atraente a primeira vista, mas não precisa muito para descobrir o quanto ele é grudendo!

CEREJA: Acha que ele é o centro das atenções!

BERGAMOTA: Super atraente, mas muitas tem receio de se aproximar, pois sabem que uma vez em suas mãos todo mundo ficará sabendo!

SIRIGUELA: Raríssimo. Só tem longe daqui. Mas que o conhece garante que ele é único e provoca prazerosos momentos!

LIMÃO: Difícil de engolir, mas quem o encara sempre consegue descobrir suas qualidades transformá-lo em coisas deliciosas!

BUTIÁ: O homem butiá é surpreendente, enérgico e inovador! Ele mostra ser muito mais do que se imagina! Afinal, para os butiás caírem do bolso algo de novo tem que acontecer!

MANGA: Para estar com ele é preciso ser intensa e ter espírito de aventura. Afinal quem o encara vai até o caroço e depois lambe os beiços!

GOIABA: Esse parece perfeito por fora. Mas basta uma aproximação para descobrir que ele está premiado. Geralmente já tem (ex) mulher, filhos e acha que ainda dá um caldo!

NOZES: Há quem tenha dúvidas se ele é ou não uma "frutinha"!

FRAMBOESA: Classudo, perfumado e quase não se encontra por ai! E quem encontra quer consumi-lo imediatamente!

UVA: Esse é fértil. Coma 12, faça, um pedido e guarde as sementes!


Então, que pra mim chegue de uma vez a época das Siriguelas, Butiás e Framboesas!
Desde já agradeço!


sábado, 11 de julho de 2009

Caixa de entrada

Minha irmã e eu lendo a caixa de entrada do celular achamos essas pérolas, antigas que escrevi em momento de ócio e muita lucidez, divirta-se:

"Descobri por que temos pavor as drogas
em especial ao "ecstase"!!!
È o nosso
inconsciente avisando o forte risco de overdose, afinal temos amor e alegria da cabeça aos pés!"


"Ai to com uma dúvida, não sei o que faço! Então somos duas, ou melhor somos 24, por que cada uma de nós vale por uma dúzia!"


"Quem pra elas fala o que quer, descobre que uma sempre tem uma pedrinha na mão e a outra o sarcasmo na ponta da língua (quem mandou abrir a boca?). Mas quem as surpreende descobre o riso fácil, a poesia no olhar a generosidade de seus corações!" (A outra diz: Viu não somos só dois corpinhos bonitos!)

------------------------------------------------------------------------------------

"Nada es más simples,
No hay otra norma:
Nada se pierde,
Todo se transforma."


Sabiamente Jorge Drexler escreveu essas palavras e inspirada nelas que escrevi o seguinte "poema":

"Pensei que fosse o fruit de la passion
Mas me mostrou ser banana,
Vou te transformar em limão
e fazer de ti limonada, para acompanhar meus brioches no café da manhã!"


Ps:
fruit de la passion é maracujá em francês!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Perto do paraíso

Sábado a noite, depois de uma longa e cansativa viagem (a br 101 está terrível como sempre) chegamos ao nosso destino. Pela primeira vez em 20 e poucos anos eu ia conhecer de perto a cidade que agora é a casa da mamãe, Florianópolis! Colei a cara na janela e não perdia nada a minha frente, tudo era novo diante de mim, o cérebro compilava as informações enviadas pelos olhos, enquanto eu me sentia uma menina caipira na cidade grande. A beleza da cidade, suas paisagens, praias e o povo com diversos sotaques vindo de diversas partes do mundo dispensa comentários! Na chegada o abraço caloroso e a felicidade de quem estava a nossa espera! A companhia inédita e formidável: ele, e as nossas mães!

Segundo dia na ilha, domingo nublado uma caminhada pela lagoa, na rua das rendeiras. Clima perfeito para começar o dia! Após, um passeio de barco que nos levou até uma pequena vila de pescadores. Pausa para o almoço, peixes, suco de pitanga e cocada de sobremesa. Após fomos explorar o território, uma pequena igreja, uma trilha que nos levou até uma cachoeira. E uma pausa para a vista! A noite um café mineiro, charmoso e aconchegante foi a nossa pedida.
Segunda feira, chuva. Mas mãos a obra e pé na estrada. Vamos em busca do objetivo. Muitas praias pelo caminho. Uma mais linda que a outra e um tempo ruim, que não colaborava nem com as fotos, tão pouco com um bronzeado! O mar ficou só na paisagem, nada de aproximação. Na verdade confesso que não morro muito de amores por ele! Terceiro dia, vamos embora no final da tarde?! Por que ir, porque não ir. Ficaremos mais um dia! E esse promete ser intenso!
Quarta feira de manhã, sooool! Dia de praia, mas nosso objetivo não era esse! Acordei na lagoa da Conceição, as 11hs estava no Campeche, as 14hs estávamos em Garopaba e as 15hs conheci o paraíso "roots" Praia do Rosa. Tudo extremamente simples, salto alto não é bem vindo por lá e a praia, digna de suspiros a natureza foi muito generosa com a região!
E Porto Alegre já estava no nosso caminho. De volta pra casa, estou voltando apaixonada pela cidade, pelos sabores novos, pelas novas paisagens e feliz com a companhia, inédita no local, minha mãe, a mãe dele dona de uma energia contagiante e ele.
A presença dele, foi responsável por lembranças que esquentarão as noites frias e longas que estaremos separados!
Florianópolis já não é mais um mistério. É apaixonante! Já está inserida nos meus planos para breve! E ele... tenho certeza que estaremos juntos outras vezes na ilha da magia! E que nas próximas estejamos mais pacientes com nossas diferenças!



quarta-feira, 1 de julho de 2009

Predileta!

Ela é a melhor companhia, para fazer qualquer coisa, ou pra não fazer nada!
Ela é desprovida de paciência, mas não de boa vontade!
Ela é minha musa inspiradora na hora agir!
Ela é minha trilha sonora compartilhada!
Ela é a filha do meio que minha mãe não teve!
Ela é a mãe da filha que eu não tenho!
Ela é a lente de contato do meu olho míope!
Ela é meu salva vidas (mesmo sem saber nadar)!
Ela é meu caixa forte e minha dupla falência!
Ela é meu boa noite com historinhas da vida real! E meu bom dia com a cara amassada mais charmosa do mundo!
Ela é a protagonista da biografia mais surpreendente!
Ela é a coragem e o atrevimento!
Ela é o resto todo da minha quadrilha!
Ela é a tranquilidade no meio da angústia!
Ela é o meu super herói da vida real!
Ela é a única cantora "afinada" que canta pelo nariz!
Ela é meu plano infinity da tim, meus minutos da oi, meu bônus da brt!
Ela é o meu abrigo no meio da tempestade!
Ela é o Jimo cupim da minha caaa di pau!
Ela é a globeleza do meu carnaval (e do botequim da morena)!
Ela é a dose dupla do meu sarcasmo! A graça da minha desgraça! Por que com ela tudo fica mais feliz, eu consigo transformar a inFELICIDADE!
Ela é a bagunça do meu guarda roupa!
Ela é a mágica que faz o pé 37 virar 35!
Ela é o glamour da minha noite! Por que ao lado dela, qualquer comida de boteco vira banquete no castelo da rainha!
Ela é meu otimismo no meio da decepção!
Ela é minha cobaia predileta!
Ela é o olho no olho, a verdade sem medo a sinceridade necessária!
Ela é meu incentivo para doar sangue!
Ela é minha dama de companhia!
Ela é meu puxão de orelha, meu ombro amigo, meu colo...
Ela é explosiva, dinamite de pavio curto!
Ela é a consciência, a sensatez e a amnésia!
Ela é a certeza no meio da dúvida!
Ela é o brinde antes de matar a sede!
Ela é a fatia mais recheada da minha quiche de frango com azeitonas (pq palmito não tem gosto de nada)!
Ela é o sorriso cativante, sempre estampado na cara!
Ela é o trabalho sério e responsável!
Ela é quem consome a outra metade da minha porção! Trufa de graviola, salada Lady Di com molho Ana Carolina!
Ela é doação, generosidade e amor!
Ela é o meu centro estético, meu Pitangui, meu Duda Molinos!
Ela é a melhor atriz do mundo! A mãe mais coruja! A mulher mais sedutora! A ermã mais zelosa!

Aaah se todos fossem iguais a ela! Aaah se todos tivessem a sorte de ter alguém como ela!
Quem é ela? Não conto, mas é claro que não! O mapa da mina não se acha assim tão fácil!
Feliz de mim que achei! (e feliz dela, digna do que há de melhor em mim)

terça-feira, 30 de junho de 2009

Acelerador!

Bom se este texto fosse falar do acelerador no trânsito certamente entrariam as estatísticas dos acidentes causados pela alta velocidade. E a grande maioria deles causados pelos homens, eles adoram por o pé no acelerador dos seus possantes! Mas como não sou fiscal do Detran, vou falar de outros aceleradores.

O acelerador feminino pode causar muito mais danos que os aceleradores masculinos. Mas causam danos em nós mesmas. Nós mulheres somos mestras em querer as coisas para já. Quando aparece um dopaminado no nosso caminho falando em sentimentos, relacionamentos e outras mentiras que nós adoramos ouvir de vez em quando, colocamos o pé no acelerador e apertem os cintos! Até que no mundo real masculino, que é completamente diferente do feminino, ta tudo tranquilo dentro dos conformes. Enquanto isso no nosso acelerado mundo está faltando a outra metade, afinal podemos até ir de pressa, mas dificilmente iremos sozinhas. E é ai que o pardal nos pega!

Nós queremos tudo o que tivermos direito. O sundae com muito sorvete, coberturas, castanhas, cereja... só o sorvete não sacia nossa vontade. Se formos a manicure, a unha tem que ser bem feitinha, tira a cutícula, lixa a unha, pinta de vermelho tomate e tudo isso de preferência em meia hora. Meia boca nós mesmas podemos fazer em casa! Domingo no parque tem que ter chimarrão, sapato confortável, pipoca, canga para sentar na grama e a máquina para as fotos. Só passar de longe não vale! Somos exigentes. Queremos tudo que temos direito. Ou é quente ou é frio, mormo não é nem inverno nem verão. Ou é sim e é pra valer ou é não beijomeliga, o não sei é perturbador! E certamente damos nosso melhor quando somos exigidas.

Enquanto nós vamos ao encontro destes seres dopaminados que nos dizem coisas lindas, nos tiram da nossa paz habitual , nos mostrando que são sensíveis, amáveis e cheios de outras qualidades igualmente interessantes, eles estão lá, revendo seus conceitos, armando-se de argumentos para se defenderem do que eles mesmos plantaram!
Muita calma nesta hora, por que afinal nós mulheres queremos a "terra prometida" e eles querem continuar nas suas férias conjugais! E é nessa hora que descobrimos que o paraíso nada mais era que uma miragem! Talvez pela nossa pressa em chegar ao destino não deu tempo dele florescer de forma suficiente a suprir o que esperávamos ou talvez por pura miopia nossa em não perceber antes que oásis no deserto não é muito comum!

Portanto, para prevenir que o pardal afetivo nos multe, vale lembrar que nós sempre achamos que o carro esta correndo mais do que realmente está. Na posição de co-piloto estamos sempre de olhos atentos ao acelerador dizendo: tira o pé! Enquanto eles estão a 90 nós temos a leve impressão que estamos a 120km/h! E para eles desejo que sejam mais cautelosos ou que corram atrás do prejuizo! Sim se as mulheres correm para encontrar, elas correm mais ainda quando vêem que o esperado é diferente da realidade!
Portanto se eles não nos querem desenfreadas, que não provoquem nossos instintos. E nós que saibamos ouvir com atenção tudo o que eles dizem, mas armazenar só 50%. Se eles disserem eu tenho o caminho do paraíso, que nos busquem na porta de casa, desçam do carro, abram a porta para que possamos entrar e nos levem! Pois dar o roteiro para irmos sozinhas, pode causar acidentes no caminho! Muita calma nessa hora! Ligue o pisca alerta! E coloque o cinto!

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Ele se foi...

Tomava suco de laranja e comia um croassaint, quando o tele jornal anunciava a noticia de que ele tinha tido uma parada cardio respiratória e estava no hospital! Saindo da faculdade, com fones no ouvido e a passos largos por uma rua escura a noticia, ele se foi! Pela aparência de caveira parecia que já tinha desencarnado a algum tempo e ainda não tinha sido enterrado! Brincadeiras a parte, o mundo lamenta a perda de Michael Jackson, um show man singular! A Jane chora compulsivamente pela perda irreparável! E eu junto os butiás, chocada com a noticia. Um dos meus primeiros namorados se foi! Sim, ele foi meu namorado na infância. Ele nunca soube disso, mas eu o namorei! Piscava olhinho e tudo! Aliás tive muitos namorados, enquanto os dentes de leite caiam eu já namorava. O Michael foi um dos primeiros, era lindo e estiloso. Depois dele namorei o Leandro, irmão do Leonardo. A primeira vez que o ví em um show, ele vestia um terno cor-de-burro-quando-foge e cantava "as luzes da cidade acesa..."! E eu alí no meio da multidão com os olhos e o coração transbordando de alegria!
Depois do Leandro, namorei o Marcelo, um conterrâneo, ele devia ter uns infinitos 6 anos a mais que eu, tinha cabelos compridos que na época do dente de leite eu achava um charme, hoje acredito que meus cabelos já bastam. Eu tinha fotos deles nos meus diários com declarações de amor e tudo! A do Marcelo lembro que recortei do Jornal do Povo e enchi de marquinhas de batom... hahaha, como é bom ser criança! A gente se apaixona, namora e nem se importa se o outro nem sabe da nossa existência! Destes meus solitários romances infantis ficaram as histórias, para serem compartilhadas! Meus primeiros namorados já se foram, tadinhos, que papai do céu os tenha. Se foram se saber do meu amor, das minhas infinitas declarações no diário e sem conhecerem a sogra! Ah o outro namorado, acredito que esteja bem vivo. A última vez que tive noticias do mesmo, ele tinha se tornado um homem muito bem apessoado e namorava uma senhorita muito charmosa!

Quanto as mortes tenho aquela filosofia, que maior que a dor da perda é a alegria da existência! Jamais haverá ícones como eles, suas obras certamente irão ficar eternizadas em nossas mentes!
E quanto aos namorados! Bom os dentes de leite se foram todos, hoje tenho sisos, ou seja juízo. Namorado também não tenho, nem um, nem uns. Talvez aspirante ao cargo! Mas o músculo involuntário, continua batendo acelerado e a cabecinha de uma romântica eterna continua usando as palavras para expressar sentimentos e produzir histórias! Se eu bater as botas antes do Adevir chegar registro aqui que ele foi muito desejado! Vem logo Adevir!!!


terça-feira, 23 de junho de 2009

Eu aprendi! E quero que aprendas...

Que a cabeça vá até as nuvens, até depois das nuvens se necessário, mas os pés, estes que nunca saiam do chão.
Que a insensatez nunca perca sua porção de sensatez.
Que a expectativa é a mãe da frustração!
Que surpreender é qualquer pequena atitude feita com o intuito de manter o previsível mais distante possível! (SURPREENDA-ME)
Que o juízo sempre de um sinal de vida, mas só na hora de saber parar!
Que haja sempre consciência que doar-se um pouquinho em pró do outro não mata, mas sim fortalece!
Que flores não sejam enviadas em datas comemorativas mas sim em todos os dias que achar que deve!
Que saibamos que nem todos possuem a mesma inspiração, mas que os que se vêem desprovidos dela saibam reconhecê-la nas atitudes alheias!
Que o dia de hoje seja o mais intenso de todos, afinal tenho a consciência que amanhã não me pertence ainda (mas é sempre sábio ter um plano B)!
Que nunca falte paciência, que ela seja exercitada na prática diariamente para o próprio beneficio!
Que os diálogos sejam constantes e que as diferenças sejam resolvidas de forma imediata, olho no olho e com sinceridade nas palavras!
Que o riso esteja sempre presente! Que o bom humor seja constante!
Que os verbos: vou, dou, faço, digo, levo não sejam cogitados se não partirem para prática imediata!
Que promessas podem não ser cumpridas, por isso prometer jamais!
Mudança de roteiro! Quem disse que nós queremos roteiros?
Que saibamos que melhor que ter um roteiro é ter ousadia para fugirmos dele e descobrirmos que é possível ser feliz pela "tangente"!
Que tudo o que eu disse acima possa ser claramente compreendido, pois sou uma péssima desenhista!