Aqui tem mais!

quarta-feira, 6 de julho de 2011

O luxo e o lixo

Ao abrirmos baús, caixas, armários, sacolas, malas, gavetas encontramos de tudo. È como se cada objeto tivesse uma história e revelasse uma parte do nosso passado.
Quando eu era criança, tinha uma pasta de “couro” branco com que era da minha mãe e eu a usava para brincar de professora. Um belo dia fazendo uma limpeza em casa minha mãe decidiu que era hora da minha linda pasta ir para o lixo. Em troca ganhei uma cor de rosa, muito mais de acordo com uma criança de 6 anos. Foi com muita dor de vi minha pasta no lixo da praça em frente ao nosso prédio! Fiquei na sacada tramando alguma forma de ir resgatá-la, até que vi um dos andarilhos que andavam pela vizinhança arrecadando meu instrumento de “trabalho” e desfilando pela rua todo orgulhoso, como se fosse um executivo com a pasta a tiracolo. Já era!

Hoje tenho uma caixa com meus antigos diários, do tempo que tudo se colava na agenda. Convites de aniversários, cartas, bilhetes trocados durante a aula, recortes de revistas, fotos entre outros registros. Está tudo lá documentado! Quem disse que eu tenho coragem de me desfazer daqueles diários?
E se eu tivesse vontade de me desfazer, para onde eles iriam? Colocá-los no lixo para que minha intimidade juvenil fique a mercê de qualquer passante? Fazer uma fogueira e transformar em cinzas os registros dos anos em que mandei brasa?
Não não, nada disso! Meus queridos e antigos diários ocupam muito espaço, mas fazem parte da minha história e não vou descartá-los!

Agora que estamos no inverno, em época de campanha do agasalho, temos obrigação de abrir os armários para descartar e passar adiante aquelas peças que já não usamos mais. Todo mundo tem que fazer isso!
Mas há outro tipo de descarte que também é muito necessário: o das roupas intimas. Peças que estão paradas em nosso armário, manchadas, velhas, gastas, furadas, apertadas, calcinhas e sutiãs que um dia vestiram nossa intimidade, mas que hoje já não tem serventia. Eles vão para onde? Queimamos? Fazemos uma nova fogueira de sutiãs? Doamos para a campanha do agasalho em prol das bundas ao relento? Jogamos em um saco de lixo e colocamos na lixeira em frente de casa correndo o risco de algum andarilho passar lá, abrir o saco e espalhar pela calçada as calcinhas beges, sutiãs de enchimento e outras maravilhas intimas?
Na na ni na não! Definitivamente, eu não sei o que fazer com essas peças! Acho que vou fazer um plantão a espera do caminhão do lixo e eu mesma vou jogar o saco com meu passado de renda, lycra e algodão lá dentro!

Colares, brincos e outros acessórios que não usamos mais, dá para doar para um brechó, dá para doar para amigas, dá até para vender algumas peças. Aquela coleção de CDs que inclui pérolas como Raça Negra, Só Pra Contrariar e outros “conjuntos” que embalaram outras épocas de nossas vidas esses se não encontrarmos ninguém para doar certamente podemos colocar em uma caixa aberta na frente de casa que algum passante com certeza vai levar!
Certa vez após uma mudança coloquei varias caixas com lixo e outras coisas que eu não queria mais em frente a minha casa. Poucos minutos apareceu um moço que juntava objetos recicláveis. Falei com ele e pedi para que não deixasse o lixo espalhado na calçada. Ele compreendeu, contou um pouco do seu trabalho e empolgadíssimo revelou que o sonho dele era encontrar a Playboy da Xuxa, provavelmente lançada na década de 80. Segundo ele o raro exemplar estava valendo mais de 10 mil reais! Quem está pagando esta pequena fortuna para ver a periquita da Xuxa a quase 30 anos atrás eu não sei. Mas o que eu sei é que é simplesmente o ponto de vista é que separa o luxo do lixo.

2 comentários:

  1. Cds do Raça Negra: passa pra cá. Eu quero.
    Calcinhas: viram recheio de almofada e sim, há muitas bundas descamisadas por aí.
    Agendas e papeis de carta: numa caixa com bastante antimofo e antitraça. São tua história.
    E vamos torcer pra achar essa Playboy q to precisando de dinheiro. hahaha

    ResponderExcluir
  2. Aline Boninsegna6 de julho de 2011 22:31

    Amada, ameii tuas palavras.. e tens toda razão.. Com a minha mudança para Erechim, me ví obrigada a me desfazer de algumas coisas, mais que aperto que dá no peito.. Tantas lembranças em alguns pedaços de papel e o diários então.. Não resisti e vou guardar eles por mais algum tempo, sei lá.. Mais falando das calcinhas, sutiãs e outras coisinhas, o que fazer??? hehehe Morro de medo de largar na frente de casa e ver o lixeiro mechendo nas minhas intimidades..hahaha Quando descobrir o descarte para essas "peças", me avisa"..

    Saudades de ti!!!
    Bjokss

    ResponderExcluir

Adoro comentários. Este espaço é para você deixar o seu!